DERMOABRASÃO

Home / DERMOABRASÃO
001p_2

O QUE É A DERMOABRASÃO?

A dermoabrasão ajuda a refinar as camadas superficiais da pele por meio de um método controlado de raspagem cirúrgica. O tratamento suaviza as irregularidades da superfície, dando à pele uma aparência mais suave.

A dermoabrasão é mais frequentemente utilizada para melhorar a aparência da pele da face com cicatrizes de acidentes ou de cirurgias prévias, bem como para suavizar rugas faciais superficiais, tais como aquelas ao redor da boca. O procedimento também pode ser usado para remover tumores pré-cancerígenos, denominados queratoses, e cicatrizes profundas de acne. A dermoabrasão pode ser realizada em pequenas áreas da pele ou sobre toda a face, podendo ser feita isoladamente ou, juntamente, com demais procedimentos tais como facelift ou peeling químico.

A dermoabrasão é um procedimento seguro quando realizado por um médico experiente. O risco mais comum é alteração na pigmentação da pele. Escurecimento permanente da pele pode ocorrer em alguns pacientes devido à exposição ao sol, nos dias, ou meses, após o procedimento. Por sua vez, alguns pacientes acham que a pele tratada fica mais clara. Pode ser que surjam pequenas espinhas após o procedimento, desaparecendo com o tempo, ou com o uso de esponja abrasiva ou sabonete (algumas vezes, o cirurgião terá de removê-las). Pode ser, também, que os poros da pele dilatem, retornando, geralmente, ao tamanho normal com a diminuição do inchaço. Mesmo ocorrendo raramente, infecção e cicatrizes podem acontecer. Alguns indivíduos desenvolvem tecidos de cicatrização em excesso (quelóide ou cicatriz hipertrófica), que podem ser tratados com aplicação ou injeção de corticóide para suavizar a cicatriz. Os riscos podem ser reduzidos se o tratamento for feito com um cirurgião plástico qualificado e se as orientações dadas por ele forem corretamente seguidas.

Melhores Candidatos à Dermoabrasão

Nenhum tratamento remove todas as cicatrizes e imperfeições ou previne o envelhecimento. Antes de decidir se submeter a um tratamento de pele, pense, cuidadosamente, sobre suas expectativas e as discuta com o seu cirurgião.

Homens e mulheres de todas as idades, desde jovens a adultos mais velhos, podem se beneficiar do procedimento. Embora pessoas mais velhas se recuperem mais lentamente, os fatores mais importantes são o tipo de pele, a coloração e o histórico médico. Por exemplo, a pele negra, a pele asiática e a pele com tez escura podem descolorir permanentemente e ficar com manchas após o tratamento. As sardas podem desaparecer na área tratada. Ademais, a maioria dos cirurgiões não irá realizar o tratamento durante fases ativas de acne devido ao maior risco de infecção. O mesmo é válido se você já se submeteu a tratamento de radiação, teve queimadura de pele ou fez peeling químico previamente.

PROCEDIMENTOS ALTERNATIVOS:

Se você quer refinar superficialmente a pele do rosto, pode considerar, também, o peeling químico, que é um método alternativo de remoção cirúrgica da camada superficial da pele. Contudo, a dermoabrasão utiliza instrumentos cirúrgicos para remover as camadas da pele afetada, enquanto o peeling químico utiliza uma solução cáustica. A escolha de um procedimento ou de uma combinação de procedimentos será feita de acordo com a pele do paciente. Em geral, o peeling químico é usado mais frequentemente para tratar rugas finas e a dermoabrasão para imperfeições mais profundas tais como cicatrizes de acne. Uma abordagem que não seja química pode, também, ser a melhor opção para pessoas com pele ligeiramente mais escura, especialmente quando se trata de áreas limitadas no rosto, uma vez que a dermoabrasão tem menos probabilidade de produzir alterações extremas e contrastes na cor da pele.